Google+ Badge

sábado, 16 de outubro de 2010

Estudantes de medicina têm alto índice de transtornos mentais comuns

Estudo recente publicado no Jornal Brasileiro de Psiquiatria buscou mensurar a prevalência de transtornos mentais comuns em estudantes de medicina, em uma universidade pública do Estado do Espírito Santo, Brasil. Segundo os pesquisadores, esses transtornos são os mais incidentes dentre o rol de doenças psiquiátricas. Embora menos severos, são caracterizados por sintomas como: problemas na memória, irritabilidade, fatiga, queixas somáticas, etc.
O estudo teve o delineamento quantitativo, do tipo transversal. A amostra foi composta por 229 estudantes do curso de graduação em medicina. Foram aplicados instrumentos de auto-relato que objetivaram mensurar: dados sociodemográficos, rede de apoio social, processo de aprendizagem e escala específica para a avaliação de sintomas de transtornos mentais comuns.
Os resultados surpreenderam: a incidência desses transtornos é alta na amostra estudada, evidenciando, inclusive, indícios de sintomas relacionados ao período anterior ao ingresso no curso de graduação. A prevalência dos sintomas foi maior nas mulheres e em alunos sem renda própria. Do mesmo modo, alunos que demonstram insatisfação com o curso e dificuldades em fazer novos amigos apresentaram também escores superiores no instrumento de verificação de transtornos mentais comuns do que aqueles que menos pontuaram.
Para os estudiosos que conduziram o estudo, é possível que haja uma influência entre tais sintomas e os próprios motivos que levaram a busca do curso, o que indica para a necessidade de melhores ações voltadas à prevenção e cuidados com a saúde dos futuros médicos brasileiros.
Fonte : Diário da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário