Google+ Badge

sábado, 30 de outubro de 2010

A obesidade é considerada uma epidemia mundial

Todo dia 27 de outubro é celebrado o Dia Nacional de Controle da Obesidade. A data serve para que o assunto volte a público, em especial para os gestores de saúde. A obesidade, que é considerada uma epidemia mundial, já afeta quase 300 milhões de pessoas no mundo, segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS).
Nos dias atuais, onde o grau de exigência das empresas aumentou consideravelmente, estes dados passam a ser ainda mais alarmantes. A obesidade pode causar também distúrbios da respiração, aumentar a incidência de dores de cabeça, alterações na qualidade do sono, distúrbios digestivos, comprometendo ainda de forma considerável a autoestima. É considerado um importante fator de risco, para doenças como infarto do miocárdio, hipertensão arterial (pressão alta), acidente vascular cerebral (derrame), diabetes mellitus. As facilidades e a agitação do mundo contemporâneo trouxeram ainda o sedentarismo. Como consequência, na maioria das vezes, a maior oferta de alimentos calóricos, que passaram a ser extremamente prejudiciais à saúde.
É possível diagnosticar o nível de sobre-peso, calculando o índice de massa corporal (IMC), que é a divisão do peso, em quilos, pela altura em metros, ao quadrado (kg/m2). A obesidade por ser desenvolvida por diversos fatores, seja ela influenciada por herança genética, fatores ambientais e psicológicos, afeta pessoas de todos os níveis sociais, sexos e idades.
O tratamento recomendado para controlar a obesidade, a partir de um diagnóstico causal é, na maioria das vezes (quando não estamos diante de doenças associadas), substituir alimentos calóricos por produtos naturais e saudáveis, como verduras, legumes e frutas; trocar a quantidade pela qualidade dos alimentos; e, manter hábitos salutares como: deitar mais cedo, dormir mais, restringir o fumo, beber menos, além de naturalmente incorporar à sua rotina atividades físicas.
Os exercícios físicos, também contribuem e os mais indicados são aeróbios (natação, caminhada, corrida, andar de bicicleta), e os que promovem relaxamento, como a ioga. Hoje em dia é comum ver empresas se aliando à consultorias especializadas, no desenvolvimento de programas para combater a obesidade e cuidar da qualidade de vida desses profissionais.
Fonte : Revista Fator

Nenhum comentário:

Postar um comentário